terça-feira, 6 de outubro de 2009

A um passo do Paraíso

Mika Häkkinen era para ser piloto Williams em 1993



Final da temporada de 1992. Mika Häkkinen é considerado a revelação do ano, e seu empresário, Keke Rosberg, ambicionava um cockpit melhor para o seu cliente.

A Williams já tinha definido Alain Prost como seu piloto titular, Ayrton Senna era o outro postulante, porém Prost vetou efusivamente sua contratação. Então Frank Williams começou negociações com Keke Rosberg para o ter o finlândes na equipe.

As bases contratuais estavam concluídas, mas, o então dono da Lotus, Peter Collins não queria deixar seu piloto ir e complicou as negociações. Collins apostava em Johnny Herbert, então Mika se sentiu desprestigiado na equipe, porém Peter exigiu Mika na equipe por questões contratuais.

O Imbróglio se seguiu, e a Williams foi perdendo o tempo de inscrição. Keke fez de tudo para livrar Mika das suas obrigações contratuais porém em vão. A Williams teve que inscrever no dia limite, Damon Hill, seu test driver, como piloto 2 ( ou 0 ) da equipe frustrando o finlândes.

Após a decepção, Keke tentou encaixar Mika Hakkinen sem sucesso na Ligier ( na época, outra equipe que usava os poderosos motores Renault ) e então, começou as negociações com Ron Dennis.

A McLaren estava receosa quanto a Ayrton Senna, que ainda não tinha firmado compromisso, e poderia não comparecer para a primeira prova na África do Sul. Então, Mika Hakkinen assinou um contrato de piloto reserva, aonde, caso Senna não corresse, teria vaga garantida.

Para sorte, ou azar do finlãndes, Ayrton correu todas as etapas, e fez, talvez, uma das suas mais brilhantes performances na carreira, e Mika foi presenteado no fim do ano. Com a rescisão amigável de contrato entre McLaren e Michael Andretti, Mika estreou na equipe no GP de Portugal, aonde conseguiu a proeza de largar na frente do ilustre companheiro, porém, na largada o brasileiro sumiu na sua frente só parando com um motor Ford destruído.

O resto da história, todos nós sabemos, 2 títulos mundiais, ultrapassagem mágica sobre Michael Schumacher...

fonte: http://atlasf1.autosport.com/97/bra/graham.html

Um comentário:

Raphael Mesquita Siqueira disse...

Amazing Mika ! Pilotasso !