sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Quem foi melhor? Senna ou Schumacher

Uma pergunta sem resposta.

Schumacher e Senna, os maiores mitos da F1.

Várias perguntas na humanidade esbarram nas faltas de respostas, como por exemplo, o que tem no buraco negro na galáxia? qual é a origem do universo? o que veio primeiro ao mundo, o ovo ou a galinha?. No meio automobilistico, uma pergunta sempre vaza na imprensa mundial, quem foi melhor? Ayrton Senna ou Michael Schumacher?.

Já se completaram 17 anos da morte do tricampeão mundial Ayrton Senna, e infelizmente ele morreu no meio de uma batalha contra o outro da pergunta - Michael Schumacher. Mas por que a insistência nesta pergunta?
Uma das coisas que eu percebi é que o fruto principal desta pergunta recai na curiosidade de saber o que teria ocorrido com o Michael Schumacher caso Ayrton Senna tivesse sobrevivido ao acidente sofrido em San Marino. Poderia ele ter batido todos os recordes da F1 com Ayrton Senna na ativa? Teria Ayrton conseguido virar o jogo em 1994?. Essas perguntas consequentes fazem parte da ilusão do que teria sido esta inesquecível batalha que os deuses do automobilismo trataram de apagar no dia 1º de maio de 1994.

 Senna e Schumacher dividiram as pistas de 1991 até 1994.

Se analisarmos os numeros com frieza, Michael Schumacher é amplamente superior ao brasileiro. Seria justa a comparação baseada apenas nos números? Eu acredito que não porque as tecnologias eram diferentes, os carros e adversários de niveis diferentes e são épocas diferentes. Michael completou neste fim de semana 20 anos de Fórmula 1, nestas duas décadas ele conseguiu 7 títulos mundiais, 91 vitórias e 68 poles. O alemão conseguiu em 20 anos, 35% de aproveitamento em títulos. Ayrton Senna teve uma carreira relativamente curta na F1 em comparação com outras lendas da F1, teve em uma década um aproveitamento de 30% em títulos. Se verificarmos apenas os títulos, o aproveitamento de ambos é parecido apesar da discrepância nos números, 7 a 3.

Michael Schumacher Onboard, Adelaide 1993

Ayrton Senna Onboard, Adelaide 1993

Quanto a típica pilotagem no auge de suas carreiras, Ayrton Senna e Michael Schumacher foram sublimes. Velozes, agressivos e arrojados, não perdiam a chance de uma disputa roda-a-roda ao limite. Quem acompanhou a carreira dos dois (eu acompanhei do Senna de 1990 até 1994 e acompanhei a carreira completa do alemão), percebe que Ayrton tinha um estilo mais arrojado e agressivo que o alemão. Michael tinha uma qualidade que o brasileiro estava começando a ter no fim de sua vida, a ótima leitura de corrida. Senna era mais espetacular e conseguia poles e vitórias dignas de um herói de Hollywood, no caso do alemão, conseguia extrair o máximo de seu equipamento em poucas voltas e soube ao máximo usar as estratégias ao seu favor, qualidades distintas das duas lendas do automobilismo.

GP da Europa, 1993. O Maior Show protagonizado por Ayrton Senna.

Mestria

GP da Bélgica 1995, Show de Schumacher 

Genialidade

Quanto aos adversários, Ayrton Senna teve uma concorrência infinitamente melhor que as do alemão. Ayrton correu contra Alain Prost, tetracampeão mundial, Nigel Mansell, campeão em 1992 e Nelson Piquet, tricampeão mundial. Michael Schumacher, nos seus melhores momentos, teve como adversários Mika Hakkinen (bicampeão), Damon Hill (campeão em 1996), Jacques Villeneuve (campeão em 1997), David Coulthard, Juan Pablo Montoya e Rubens Barrichello. Mas esta questão é muito particular porque o alemao não teve culpa de ter tido adversários de qualidade inferior, e muitos dizem que, Michael Schumacher era tão superior, que fez seus adversários parecem inutéis perante sua genialidade, ponto a favor de Schumacher ou Senna?


Em um quesito bastante importante no mundo da F1, acredito que Michael Schumacher foi amplamente superior ao brasileiro, paciência e trabalho em equipe. Esta qualidade foram cruciais para o sucesso do alemão, sua estadia na Benetton e na Ferrari comprovam essa tese. Na Benetton, ele conseguiu montar uma equipe ao seu redor, uniu todos e conseguiu transformar uma equipe mediana em uma equipe de ponta, como consequência conseguiu um bicampeonato mundial, em 1994 e 1995 e a equipe ítalo-britânica conseguiu seu único título de construtores em 1995. Na Ferrari, um exemplo mágico deste quesito que poucos dão valor, o alemão chegou à equipe em 1996 e encontrou uma equipe completamente bagunçada. Aos poucos ele foi montando seu "staff". Conseguiu a dispensa do então diretor-técnico John Barnard e ajudou a trazer Rory Byrne e Ross Brawn com quem havia trabalhado na Benetton. Uniu a equipe em torno de si e sofreu quatro anos com decepções e transformações.


Schumacher e sua familia, méritos do alemão

 O resultado da paciência e do trabalho em grupo começou a gerar os frutos à partir de 2000. Com uma equipe unida e com um corpo técnico altamente entrosado, Michael Schumacher conseguiu faturar cinco títulos mundiais consecutivos, fato inédito na história da F1 até então. Ayrton Senna era completamente diferente até por conta de sua personalidade. Era um trabalhador árduo e considerado um "computador" por seus engenheiros, mas Senna era impaciente e quando o carro não nascia da maneira que gostava, não media palavras para critica-lo, tanto o carro quanto a equipe, algo que Schumacher jamais fez nos seus 20 anos de carreira na F1.

 Ayrton Senna, ambição pelo melhor carro

 Na Lotus, Ayrton Senna cansou de criticar os motores turbo da Renault e os projetos de Gerard Ducarouge. Tanto que em 1987, a Lotus conseguiu os motores Honda graças aos pedidos do brasileiro. Não deu muito certo porque em 1988 Senna migrou para a McLaren.

Na equipe de Ron Dennis, encontrou uma equipe acertada com um carro de alto nível. Tratou apenas de pilotar e "destruir" seu companheiro de equipe - Alain Prost. Graças ao seu comprometimento, ganhou a confiança dos técnicos japoneses da Honda e do chefão Ron Dennis. Resultado desta combinação foi o tricampeonato e o "status" de melhor do mundo. Em 1992, a equipe McLaren encarou uma decadência forte frente ao novo poderio da Williams. Ayrton Senna então começou a criticar a equipe e os motores japoneses. Certa vez chegou a dizer que correria de graça na Williams, dando clara indicação de sua insatisfação com a McLaren e demonstrando ambição de sentar no melhor carro do grid.
Visualizando todas essas questões, é muito dificil chegar a uma conclusão exata, a emotividade envolvida em torno do brasileiro e a frieza envolvida em torno do mito alemão, fazem desta comparação injustiça com Michael Schumacher. No Brasil, é quase impossível um brasileiro apaixonado por F1 afirmar que Michael foi o melhor, algo semelhante ao que ocorre na Argentina quando o assunto é comparar Maradona com Pelé.

Particularmente prefiro ressaltar as qualidades e fraquezas dos dois e colocar na balança. E sempre termino pensando o seguinte: Michael Schumacher foi o maior de todos os tempos e Ayrton Senna foi o melhor de todos os tempos. Isso porque nem mencionamos Juan Manuel Fangio...

Vamos curtir um pouco de Senna VS. Schumacher >>>


GP da Inglaterra, 1993

Batida entre Schumacher e Senna, GP da França 1993

GP da Africa do Sul, 1993

Schumacher chora após igualar o nº de vitórias de Senna

Matéria do Esporte Espetacular, Globo sobre o assunto




11 comentários:

Toni disse...

Para mim, melhor que os dois ainda foi Fangio. Pela dificuldade de um sul americano no final dos anos 40 em ir para a Europa, o argentino leva a melhor de todos os tempos. Isso sem falar nos números em porcentagem, que Fangio lidera em vários quesitos até hoje.

Com relação a Senna e Schumacher. sem nenhum demérito para o alemão, Senna foi mais rápido em condições adversas. É uma análise básica, mas a questão continua difícil.

Anderson Lopes disse...

Pau a pau, acho que Senna foi melhor. Nos campeonatos do Senna, haviam mais pilotos "extra classe" que nos títulos do Schumacher. E como o Toni falou acima, o Senna foi melhor disparada em condições adversas.

Belo post Hermano!

Anônimo disse...

O schumacher foi melhor, por que? pq o senna tambem corria por numeros prova disso é que ele foi para a Willians para conquistar titulos e vitorias!

Daniel Freire disse...

Senna foi melhor porque foi mais completo. Schumacher foi o piloto mais bem sucedido, mas não o melhor. Enfim, são o espelho daquela velha comparação: quantidade (Schumacher) x qualidade (Senna).

Anônimo disse...

Podiamos falar o dia todo k senna é e sera sempre o melhor mas vou m marcar por esta..quantos pontos e subidas ao podio fez o alemao n estreia d f1 em relacao ao senna ambos com modestos carros

anderson disse...

acho que é unica comparação junta ja feita entre os dois, senna so teve o proist, e qdo ganhou tinha o melhor carro, ja o alemao ganhou 4 titulo sem ter o melhor carro

Anônimo disse...

kra primeiro esse blog deveria sumir
porque essa comparação ja foi vencida . fizeram uma enquete entre os pilotos que passaram na f1 . e senna ganhou . inclusive shuma votou em senna .
segundo . vc só viu senna de 1990 a 1994 . entaum vc não está qualificado para fazer essa comparação .
em terçeiro shuma passou mtos anos com o melhor carro e com oponentes sem brilho . e quando teve um carro inferior ele sumiu .
o oposto do senna .
senna de 84 a 90 fez o diablo com aquela lotus ...
e quando entro na maclaren ele pego o prost e reduziu a poeira ...

Cláudio Souza disse...

Sr. "Anônimo",

Obrigado pela audiência no blog.

Por que esse blog não deve sumir?

Primeiro: Para você aprender sobre a história da Fórmula 1 na qual você aparentemente conhece pouco.

Segundo: Eu não vi apenas Senna de 90 a 94, eu assisti a inúmeros videos do dito de 84 a 94 e possuo embasamento para dizer o que acho e o que não acho como pilotagem

Terceiro: o tal "Shuma" que você menciona conquistou dois (2) títulos mundiais com carros inferiores ao seu rival, na sua segunda corrida na categoria ele foi melhor que o companheiro de equipe, nada mais que o TRICAMPEÃO mundial Nelson Piquet, o tal "Shuma" venceu corridas, batalhou, lutou e principalmente TRABALHOU de 96 a 99 com uma Ferrari inferior e colheu os frutos a partir de 2000, se ele teve um carro superior, foi fruto de seu árduo e muitas vezes não reconhecido trabalho.

Quarto: o tal "Shuma" não teve oponentes sem brilho, sua capacidade fizeram seus adversários serem reduzidos a pó.

Quinto: O Senna não fez o "diablo" com a Lotus de 84 a 90, porque o Ayrton pilotou a Lotus de 85 a 87 para o vosso raso conhecimento

Sexto: Quando ele entrou na McLaren, ele não reduziu o francês a poeira, ele venceu em 88 e perdeu covardemente em 89. Resumindo, ele não reduziu o francês a pó, muito pelo contrário, motivou o francês a correr acima do seu limite conforme próprias palavras do próprio.

Sétimo: Na minha opinião, o Senna foi melhor e o Schumacher o maior. Sr. "Anônimo", na próxima vez, leia mais, busque o conhecimento, aprenda o português porque terceiro não se escreve com "ç" enfim... aprofunde seu conhecimento!

Obrigado pela audiência!
Abraços!

Anônimo disse...

Schumacher com certeza... O problema é q o Brasil é cheio de viúvas do Senna, não conseguem enxergar q ele só queria dirigir o melhor pq se achava o melhor piloto... Ele não desenvolvia nada... Só criticava. Aquela cena dele com as mãos no aerofólio do carro no dia de sua morte mostra claramente a sua decepção com o carro e ele queria tanto ir pra Willians,o melhor carro para o melhor piloto, iria até de graça e acabou perdendo a vida por ser achar demais.

Impório Afiliados disse...

Eu já iria dizer do tal tempo q o sr anónimo mencionou do Senna na lotus rs, mas o dono do blog o fez reduzindo a pó de forma inteligente o fraco argumento do maluco aí kkkk.
E essa anta aí que se diz brasileiro, mas se ñ for tem muita vontade de ser descendente de algum pais rico, que chama seus compatriotas de viúvas do senna...tu e um tosco recalcado.
1-post excelente e não tendencioso (um dos melhores e mais incicivos que li).
2-A questão é e sempre será mau resolvida.
3-Como brasileiro (e só por aí já bastava porque foi triste perder quer queira ou não uma espécie de herói nacional), já também ficaria com o expetacular AYRTON SENNA.
4-Cada qual em sua época foi genial sem sombra de dúvidas, todos desde o Argentino , francês, alemão etc etc.(sendo que o próprio Senna disse que o argentino era o melhor)
5-Se e somente se, o rumo da história fosse outra,ame ou odeie,o Senna com tudo isso e mais
Um tanto dito por aí, teria ganho nem que fosse um só título mundial, mas teria.não somente como diz essa besta porque ele se achava o que é normal no ego de vencedor de qualquer profissional. Mas porque todos sabem do amor que tinha, a cobrança interna e vontade de vencer também oara nós.
6-essa questão nunca será resolvida porque definitivamente ele morreu.
7-o Nelson e Fittipaldi devem ser reverenciados também por nós, mas é que o Ayrton nos deixou de forma triste demais.
7-o brasileiro parece não saber lidar com favoritismo, isso também atrapalhou o Senna e ficou nítido na época.
8-No fundo o Senna tinha um pouco dos loucos do dia a dia nos trânsitos brasileiros. Loucos que esquecem que podem morrer e morrem.
Bom mesmo seria num ufanismo imaginar todos eles correndo contra si com carros e condições iguais uma temporada toda, em suas melhores condições técnicas e fisicas.AÍ SIM NO FIM DE TUDO SABERÍAMOS CERTAMENTE QUEM SERIA O MELHOR, MAIOR'E MAIS COMPLETO DE TODOS OS TEMPOS.
...do contrário é especulação, justificativa,emoção e incertezas.

Parabéns pelo artigo!!

By Robson

Anônimo disse...

Não sou tosco recalcado, só q o brasileiro não gosta de fórmula 1 e sim do Senna.... Quantos por cento a audiência da fórmula 1 não caiu desde q o Senna morreu? Ah e anta é vc q escreve espetacular com x...